terça-feira, 9 de setembro de 2008

Empada

Coloca o capacete. To pronta. Fala, fala, fala. Não sei como consegue dirigir comigo falando e falando...Ora bolas! É nisso que dá deixar que haja acumulação dos fatos. Coxinha, empada, torta. Torta de tanto comer. Poxa! Agora vou ter que tomar a coca sozinha...Não bebe mais refrigerante. Vamos comemorar o emagrecimento comendo empada! Ai que delícia! Aproveita e fala. Conta tudo. Põe na mesa. Fala, pondera... Parece que tudo faz mais sentido quando agente fala. Mesmo que não sejam os fatos por inteiro, ficam os fatos que se entende. Entende. A que ouve e que fala, até essa passa a entender melhor o que tinha na cabeça. Vai se desfazendo o novelo dos pensamentos. O colorido dos fatos, a lã colorida.
Um cachecol de medos a enrolar a garganta, uma meia confortável de acontecimentos, engraçados ou não, aconteceram. Já foi. Confortável agora. E o casaco quente da esperança no amanhã. Penso, minha tia fazendo um cobertor de quadrados de lã. Depois ela junta todos eles e forma a coberta. Nossa! Junta tudo e faz sentido. Aquece, enfim. Penso mas não falo nada. Melhor deixar pra lá. “Vai querer pastel? Vou pedir um pra mim.” Não. Acho que não agüento mais nada. Mentira. Trufa cabe! (Ajuda no caminho de volta, distrai a cabeça que distrai a perna...) Gulosa! Ah... hoje podemos...risos... Acho que a gente está se moldando um pro outro antes de se conhecer, não acha? “Foi o que eu te disse!” Fico feliz. Conformada. A gente sempre se conforma.
“Me lembra de passar na frente da casa!” Lembro sim. Quero ver onde fica. Puts! A casa é enorme! Também... Estou sendo egoísta? As vezes me acho egoísta. Tem certeza que não? Não me custaria... “Você tem motivos” será mesmo? Hum...não sei... “A nutricionista disse que perdi algumas gordurinhas e ganhei musculosinhos!” Olha que belezinha! E eu que como a metade do que você come e tenho o dobro das suas “gordurinhas”. Risos. Por que será? Metabolismos, minha cara. Metabolismos.

Um comentário:

Gabriel Marchioli disse...

"Depois ela junta todos eles e forma a coberta. Nossa! Junta tudo e faz sentido. Aquece."